Escola onde criança levou cerca de 30 mordidas é embargada pela prefeitura

Crianças ficarão sem ir à instituição de ensino até que as irregularidades constata

iG Minas Gerais |

A escola infantil Interagir, no Eldorado, foi embargada pela prefeitura na última segunda-feira (21). A instituição particular é a mesma onde, há uma semana, uma criança de 1 ano e 10 meses foi mordida cerca de 30 vezes por um colega, enquanto estava sem a supervisão de nenhum profissional. O caso foi denunciado pelo pai da criança, Wagner Silva, que ficou indignado com a situação e revelou que não foi a primeira vez que a filha dele foi mordida por outras crianças dentro da instituição. “Recebi uma ligação dizendo que a minha filha havia sido mordida por outra criança, mas achei que era coisa boba, pois já aconteceu em outras duas ocasiões de ela ser mordida por um coleguinha. Mas quando cheguei lá, o corpo dela estava todo marcado. Como isso acontece dentro da escola e ninguém faz nada?”, disse. Na ocasião, a direção da escola informou que a menina estava dormindo em um dos berçários no momento em que ocorria uma festa, e por isso os choros dela não foram ouvidos. Só após abaixarem o som é que ouviram a menina chorando e foram ver o que havia acontecido. Foi constatado que um menino da mesma idade que ela havia aberto a porta, entrado no berçário e mordido a criança. Denúncia O diretor do departamento de licenciamento urbano, da Secretaria de Desenvolvimento Urbano de Contagem, Eduardo Eustáquio, informou que após a denúncia do pai da criança, a fiscalização fez uma visita ao local e constatou que o mesmo não possuía alvará de funcionamento. De acordo com o advogado da instituição, Francisco Simin, a irregularidade que causou o embargo era a falta do laudo de um engenheiro, mas, segundo ele, o documento já foi encaminhado para a prefeitura nesta terça-feira (22) e a escola deve voltar a funcionar em breve.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave