7ª Conferência de Saúde em Contagem

Encontro debateu sobre os quatro principais eixos relacionados com as políticas públicas do setor na cidade

iG Minas Gerais |

A 7ª Conferência Municipal da Saúde de Contagem aconteceu nos dias 18, 19 e 20 de outubro no Sesc Contagem-Betim. Com o tema "O Fortalecimento do Controle Social no SUS Contagem", a conferência debateu quatro eixos principais: a participação da comunidade e controle social; atenção integral e saúde da pessoa idosa; a saúde da população negra e o SUS; e atenção integral e cidadania na saúde mental. A palestra sobre o tema central da conferência foi ministrada pelo assessor especial do Ministério da Saúde, Fernando Luiz Heliotério. O prefeito em exercício, João Guedes, saudou a todos os participantes na abertura dos trabalhos. "Este é um momento muito importante, pois a gestão se aproxima do usuário do sistema de saúde, preconizando a participação popular. Nossa expectativa é a de que saiam propostas enriquecedoras para o atendimento à nossa população. Espero que elas nos tragam opções concretas para ofertarmos serviços melhores cada vez mais", disse. O secretário municipal de Saúde, Ricardo Faria, anunciou mais investimentos para a Saúde. "Contagem receberá um aporte de cerca de R$10 milhões para a construção de mais 18 Unidades Básicas de Saúde no município – parceria firmada com o governo estadual e o governo federal – além de ser contemplada com mais cinco médicos pelo Programa Mais Médicos. Esse é um momento histórico para a cidade, em que o SUS vem se consolidando como um sistema mais avançado e quem fortalece o controle social são os usuários, através da participação democrática", afirmou. Mobilização Para a conferência, foram realizadas oito pré-conferências. Sete nos distritos de saúde da cidade, onde foram formuladas as propostas, levadas pelos delegados para os debates da Conferência Municipal. Este ano, os trabalhadores da saúde também tiveram uma pré-conferência exclusiva. Em todo o processo, que pega das pré-conferências até a grande conferência, foram mobilizadas cerca de 1.800 pessoas, entre usuários do SUS, profissionais da saúde, gestores, representantes de entidades e de movimentos sociais. Os Conselhos Municipais de Saúde são órgãos permanentes e deliberativos com representantes do governo, dos prestadores de serviço, profissionais de saúde e usuários do SUS. O conselho participa da formulação de estratégias e do controle da execução da política de saúde, inclusive nos aspectos financeiros e econômicos. Ao todo, foram eleitos 32 representantes, onde 50% das vagas foram para os usuários do SUS no município, 25% para a gestão e mais 25% para os servidores da saúde. Com esta composição, o conselho fiscaliza e aprova as contas da Secretaria Municipal de Saúde.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave