Estelionatário lucrou R$ 1 milhão aplicando golpes em leilões de gado leiteiro

Ele foi preso e as investigações continuam para apurar como o suspeito agia e para onde o gado que ele comprou sem pagar está

iG Minas Gerais | JULIANA BATEA |

Um falso fazendeiro foi apresentado pela Polícia Civil na tarde desta sexta-feira (25) por aplicar golpes nas regiões Sul e Centro-Oeste do Estado e lucrar R$ 1 milhão de reais com o negócio fraudulento em um período de cerca de um ano. A vida dupla de Raimundo Nonato Furtado, de 53 anos, começou quando ele conseguiu falsificar uma certidão de nascimento, na qual era identificado como sendo Paulo Bittencourt Filho, um rico fazendeiro de Campinas, em São Paulo. O personagem foi inventado por ele e, com a certidão adulterada em mãos, ele conseguiu tirar uma carteira de identidade verdadeira, com as informações falsas. Segundo o investigador da Polícia Civil, Alex Palhares, em posse do documento, ele conseguiu abrir contas em bancos de Varginha, no Sul de Minas, e adulterava as folhas de cheque, trocando a data de aberturas de 2013 para 2003, o que garantia credibilidade a Paulo Bittencourt.  Com isso, Raimundo frequentava diversos leilões, especialmente, os de gado leiteiro, atividade na qual ele se tornou especialista. Ele apresentava os  cheques falsificados e contava diversas histórias, para conseguir comprar o gado. Após os golpes, ele revendia os animais a fazendeiros de outros estados, possivelmente do Mato Grosso e de Goiás, segundo o investigador, e ficava com o dinheiro todo pra ele, o que lhe rendeu, em um período aproximado de um ano, pelo menos R$ 1 milhão de reais. Raimundo agia desde 2010 e alugou uma fazenda em Minas Gerais para levar o gado que comprava e, em seguida, vendê-lo. As investigações continuam para apurar se ele agia sozinho e para localizar o gado que ele comprou durante este período. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave