Capes diz que problema é localizado

iG Minas Gerais |

Questionada pelos estudantes sobre o valor da bolsa do programa Ciência Sem Fronteiras – 300, contra os  800 que recebem os estudantes dos demais países –, a Capes concordou em complementar o valor com  400 adicionais, destinados à alimentação. Em e-mail ao qual a reportagem teve acesso, a instituição informou aos estudantes que “foi acordado entre a Capes e o HEA (órgão responsável pelo projeto na Irlanda) que o pagamento da complementação de bolsa (...) será feito através do fornecimento de cartão de débito”, entregue a eles pela universidade de destino. Os estudantes relatam que, apesar de já terem recebido o cartão, o dinheiro não foi depositado. Segundo eles, a Capes teria explicado que a transação está em fase de negociação com o parceiro privado no exterior. “Já a universidade irlandesa nos diz que está tudo acertado, falta só a Capes repassar o dinheiro”, contesta a estudante Miriane Fernandes Dutra.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave