Seio envelhece mais rapidamente do que o resto do organismo

Região é três anos mais velha que o corpo; já tumores têm 36 anos a mais

iG Minas Gerais |

Feminino. Resultado pode ajudar a esclarecer por que o câncer de mama é o mais comum entre as mulheres
Los Angeles, EUA. Os seios envelhecem mais rápido que o resto do corpo. Após desenvolverem um novo método capaz de medir a idade de células, tecidos e órgãos humanos, cientistas descobriram que o nosso corpo sofre com a ação do tempo de forma diferente. No caso das mamas, elas são de dois a três anos mais velhas que o resto do organismo. Ao comparar tumores a tecidos saudáveis, essa diferença pulou para 36 anos.Os pesquisadores se basearam em dados colhidos da saliva, nas taxas de hormônios ou no estudo dos telômeros – extremidades dos cromossomos, que encurtam ao longo do tempo – para determinar a idade de um organismo.Steve Horvath, professor de genética da Universidade da Califórnia, em Los Angeles, nos Estados Unidos, desenvolveu o dispositivo com base na metilação do DNA, um processo natural que altera quimicamente o material genético. O mecanismo é essencial para desenvolver e diferenciar as células em suas diversas funções.Para criar o relógio, Horvath analisou cerca de 8.000 amostras de 51 tipos de tecidos e células de diversas partes do corpo. Ele então mapeou como a idade afeta a metilação desde antes do nascimento até os 101 anos.Mamas. O pesquisador testou a precisão do relógio biológico (mecanismo para avaliar a idade) em alguns tecidos e, para sua surpresa, a idade biológica apontada correspondia à cronológica. Mas enquanto a maior parte das amostras seguiu essa correspondência, algumas apresentaram divergências significativas. O tecido dos seios femininos, por exemplo, revelou-se de dois a três anos mais velho que o do resto do organismo.Para o autor, esse resultado pode ajudar a esclarecer por que o câncer de mama é o mais comum entre as mulheres.“Se a mulher tiver câncer de mama, o tecido saudável ao redor do tumor será cerca de 12 anos mais velho”, afirma o cientista.Células-tronco. Horvath mostrou ainda que é possível reverter o envelhecimento a partir do desenvolvimento de células-tronco pluripotentes. Elas são criadas a partir da reprogramação de células adultas, que voltam a ter capacidade de se diferenciar em qualquer célula do organismo, como no estágio embrionário.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave