Orgulho de Minas

iG Minas Gerais |

Anna Victoria Urbieta/House of Photo-divulgação
Comemoração. O casal Gilma e Pietro Sportelli, celebrando o aniversário dele, ítalo-mineiro à frente da Aethra Sistemas Automotivos
Orgulho de Minas No princípio era o verbo de uma nota só. Um sonho realizado aos poucos e lentamente, finalmente, pelos irmãos de Minas, Andrea e Aécio Neves, este quando governador do Estado. O mineiro em geral, sempre tolamente desconfiado, reclamou, duvidou, falou mal. Hoje, o sonho é mais que realidade, o Circuito Cultural Praça da Liberdade e seus lindos tentáculos são um sucesso e uma referência nacional.   Orgulho no horizonte O circuito inseriu Belo Horizonte no mapa das minas da cultura, educação e entretenimento. Na última terça-feira, por exemplo, o que era rico ficou mais suntuoso com o coquetel de inauguração da Galeria de Arte do Minas Tênis, pela qual parabenizamos o presidente do clube, Sérgio Bruno Zech Coelho.   Orgulho nipônico A galeria foi esplendidamente aberta com a exposição “Tomie Ohtake 100 Anos”. Não à toa, Tomie virou centenária ao lado de Vinicius de Moraes, sua arte é poesia pura. Presentes, o filho dela, Ricardo Ohtake, o governador Antonio Anastasia, dirigentes do Minas Tênis, convidados sensíveis e privilegiados.    Orgulho de ferro O espaço cultural do Minas Tênis Clube (MTC) é um microcosmo do Circuito Cultural Praça da Liberdade. O projeto de Paulo Pederneiras e Fernando Maculan tem ainda o Teatro Bradesco, o Centro de Memória, o Centro Cultural, e, em breve, duas salas de cinema, salas multimeios e biblioteca. No circuito, ainda vem aí o Museu do Automóvel, atrás do antigo Palácio dos Despachos, e as exposições itinerantes, como a atual sobre Fernando Sabino e a de esculturas de Leopoldo Martins, “Musas”, a ser inaugurada, hoje, nos jardins do Palácio da Liberdade.     Curtas e finas *Completando nossos aplausos, o Museu Inimá de Paula, o sacrossanto Palácio das Artes, os novíssimos Centro de Arte Popular – Cemig, CCBB e o Cine Theatro Brasil –Vallourec; fora o complexo da Pampulha, que comemora 70 anos.   *Resumindo , o Circuito Cultural da praça da Liberdade é uma pedra preciosa no meio do caminho de todos os mineiros, reunindo e democratizando todas as artes.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave