É campeão!

iG Minas Gerais |

Mais uma etapa vencida para o grupo do Sada Cruzeiro. Faltava o título do Mundial e foi conquistado. O jogo da final pareceu fácil, mas foi tudo muito difícil. A começar pela tensão de fazer funcionar toda a inovadora estrutura. Pela primeira vez na história, vimos o mais que completo e agradável evento, atingindo todas as idades, trazendo cultura, esporte e lazer ao público. Tudo muito organizado com muita qualidade e bom gosto. Em quadra, desde o primeiro jogo era visível a tensão no rosto dos jogadores, mostrando como estavam focados no único objetivo: vencer cada partida, passo a passo. O problema físico de Isac foi uma preocupação todo o tempo, e foi contornado pela grande atuação de Douglas Cordeiro, simplesmente FANTÁSTICO. A única peça que parecia não estar ajustada com grupo foi o ponteiro venezuelano Diaz, fato compensado por Felipe. Ele ajudou muito a estruturar novamente a equipe, principalmente, no passe. Para todas as dificuldades havia uma saída que funcionava. Todo o grupo está de parabéns, são momentos e emoções únicas que só o esporte nos proporciona viver e aprender. Coroamento de uma equipe que colhe os frutos dignos de um trabalho audacioso, gradativo e estratégico. Pinheiros . A equipe este ano pode retomar a condição de uma equipe agressiva e audaciosa de tempos atrás. O clube sempre recolocou jogadoras no mercado. Este ano está mais forte, dentro de uma limitação, é claro, pelo fato de não ter ainda um patrocinador que sustente grandes contratações. Porém, o grupo promete ser a surpresa de 2014 na Superliga feminina. Devem aproveitar . Bernardo continua apostando na renovação! Isso é realmente necessário, com os resultados positivos da seleção vencedora no mundial sub-23. Essa vai ser a hora de dar oportunidade a uma geração que pode dar frutos. Faz um bom tempo que Theo não vem convencendo e Dante já é uma preocupação em relação a sua condição física para o futuro. Novidade . Foi confirmada a Superliga B para o feminino nesta temporada. Na verdade, precisa melhorar em todas as áreas, a competição ainda caminha a passos curtos, principalmente, na estrutura das equipes. Algo diferente tem que ser feito para que seja atraído um maior número de patrocinadores. Estreia especial . Aos 44 anos, esbanjando uma bela condição física, Arlene se emocionou ao estrear, em casa, pela Superliga em Belo Horizonte. Havia um grande número de torcedores, amigos e familiares que faziam muito barulho no ginásio do Minas Tênis Clube. A luta da equipe este ano vai ser para permanecer entre as oito melhores da competição.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave