“Façam os jogos. A reputação será o maior legado.”

A. D. Frazier ex-diretor de operações Comitê de Atlanta para os jogos Olímpicos

iG Minas Gerais |

O que o senhor acha do uso de dinheiro público para financiar eventos esportivos que vão acontecer no Brasil? Em Atlanta, prometemos usar dinheiro da iniciativa privada e não usar dinheiro público. Podíamos gastar aquilo que arrecadamos, não tínhamos escolha. Se tivesse que fazer de novo, faria daquela maneira outra vez porque nos deu disciplina na hora de gastar, o que provavelmente não teríamos se tivesse o governo por trás. Isso não é uma escolha aqui. É um jeito melhor ou pior? Não importa. É o único jeito agora. Cabe aos cidadãos e às pessoas insistirem que o dinheiro deve ser gasto prioritariamente para pagar os Jogos. Faça os Jogos Olímpicos acontecer, faça a Copa acontecer, porque a reputação vai ser o principal legado do evento. Se ele transcorrer bem, as pessoas não vão se importar com nada, elas só vão querer dizer: foi um ótimo trabalho, estamos orgulhosos. O senhor acha uma boa ideia usar os eventos esportivos para acelerar as obras de infraestrutura? Acho isso brilhante. Acho que é uma das razões pelas quais as pessoas apostam na Copa do Mundo. E uma das razões pelas quais apostam em uma Olimpíada é pegar a energia, o compromisso e esforço de união por trás de grandes projetos de infraestrutura. Em junho, durante a Copa das Confederações, nós tivemos muitos protestos pelas ruas. Se o senhor fosse do comitê brasileiro, o que faria? No estádio, se alguém abre uma bandeira, ou que vá contra as regras que estão no ingresso, nós o tiramos. Existia o local olímpico, e em cada um tinha uma área designada para manifestantes. A polícia dizia, “se você quer protestar, você vai pra lá” e eles iam, não tinham escolha. Se você não for, nós vamos te prender. Mas isso não é muito bom para a imagem do país, certo? Não acho que isso importa. Todo evento, e eu estive em muitos, atrai manifestantes. Esses eventos têm o melhor e o pior das pessoas. Como eles vão estar lá, tem que haver um lugar para eles ficarem e tem que falar para a polícia colocá-los lá. (TN)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave