Preso grupo suspeito de roubar explosivos e atacar caixas eletrônicos no Estado

Ao todo, 12 pessoas foram presas; grupo usava dinamite roubada para explodir os terminais

iG Minas Gerais | Bruna Carmona |

A Polícia Civil prendeu uma quadrilha suspeita de realizar uma série de ataques a caixas eletrônicos em Minas Gerais. O grupo, composto por 12 integrantes, também é suspeito de usar parte dos 225kg de dinamite roubados de uma mineradora em Sabará, na região metropolitana de Belo Horizonte, para cometer os crimes. Segundo o delegado responsável pelas investigações, Wanderson Gomes da Silva, a quadrilha está sendo investigada pela autoria de mais de dez ataques a caixas eletrônicos em menos de um ano, em Belo Horizonte e região metropolitana. A ação da quadrilha começou em setembro de 2012, com a explosão de um caixa eletrônico do Banco do Brasil, em Betim. Em 2013, terminais localizados nas cidades de Belo Horizonte, São Joaquim de Bicas, Sete Lagoas e Itaguara também foram alvo de ataques. A quadrilha foi desarticulada e a polícia conseguiu recuperar 215kg de explosivos e uma arma. Os suspeitos vão responder por participação em crimes patrimoniais, porte ilegal de armas e tráfico de drogas.  Foram presos Fernando Henrique Cyrilo, conhecido como "Mente", Edson Moreira da Silva, o "Pouca Telha", Leonardo Oscar Soares da Silva, o "Leo", Valdevino Gonçalves dos Santos o "Baixinho", João Bosco da Silva Junior o "Juninho", Paulo Henrique de Oliveira Nunes o "Paulinho", Gabriel Vitor de Oliveira o "Biel", Thiago Gomes Ferreira o "Boy", Mike Alves Rodrigues Felix o "Leitão", Rogério Lopes Pinto o "Barriga", Amarildo Soares Pereira, Wanderson Cristiano Ferreira Costa o "Branco" e Alexander Silva de Brito o "Meleca". Por questões de segurança, a Polícia Civil não divulgou para onde os suspeitos foram levados.

Leia tudo sobre: quadrilhaexplosivospresabelo horizonteminasroubarcaixas eletrônicos