Aposentado é indenizado em R$ 5 mil após esperar 2 horas e meia em fila de banco

Idoso afirma que ficou em pé, impossibilitado de sair da fila para ir ao banheiro ou beber água

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Uma agência do Banco do Brasil, em Belo Horizonte, foi condenada a pagar R$ 5 mil a um cliente aposentado por demora no atendimento. Ele afirma que ficou em pé, impossibilitado de sair da fila para ir ao banheiro ou beber água por mais de duas horas. A decisão é do juiz da 6ª Vara Cível de Belo Horizonte, Antônio Leite de Pádua.  De acordo com o processo, em outubro de 2007, o aposentado entrou na agência às 15h58 para pagar um boleto do plano de saúde. Se a dívida não fosse paga no mesmo dia, o plano seria suspenso. A agência estava lotada, sem assentos para todos, só restando aguardar em pé com outros clientes que também estavam impossibilitados de sair para beber água ou ir ao banheiro. Quando tentou reclamar com os funcionários do banco, foi mal recebido com ofensas. Sem reação, os clientes se mantiveram calados frente à situação e esperaram duas horas e meia pelo atendimento. A defesa do banco, por sua vez, alegou que não existem provas de que o autor tenha ido a qualquer agência do banco, ou que tenha chegado em tal horário. Afirmou também que faltavam provas documentais, pois não foi apresentado a senha de atendimento, Boletim de Ocorrência ou reclamação junto ao banco. Além disso, o banco alertou quanto a possíveis problemas psicológicos do autor, que toma muitos remédios e já teria se recusado a ser internado diversas vezes. Em sua sentença, o juiz destaca a existência de um boleto de pagamento apresentado pelo autor que continha o código da agência. Com este código, segundo o magistrado, o banco poderia ter investigado os fatos antes de fazer sua defesa. Em relação à problemas psicológicos, o juiz argumentou: "Nem toda pessoa portadora de distúrbio mental é considerada anormal a ponto de não podermos dar qualquer credibilidade às suas afirmações.".  

Leia tudo sobre: aposentadoBelo Horizontebancoindenizado