No Sul, Grêmio e Corinthians decidem vaga na semifinal

Tricolor gaúcho dividirá atenções com o Brasileiro, no qual ainda sonha com o título, enquanto o Timão tenta salvar o ano

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Sem ambições no Campeonato Brasileiro, o Corinthians aposta todas as suas fichas na Copa do Brasil. Nesta quarta-feira diante do Grêmio, às 21h50, na Arena Grêmio, em Porto Alegre, o time tenta salvar o seu segundo semestre. Avançar às semifinais é manter viva a chance de estar na Copa Libertadores pela quinta vez seguida. Cair é se despedir de 2013 com dois meses de antecedência, de forma melancólica, e sem alcançar a meta estabelecida após as conquistas do Campeonato Paulista e da Recopa Sul-Americana. A ambição por voltar à Libertadores é tão grande que até mesmo quem começa a dar os primeiros passos no clube não esconde a missão corintiana nesta reta final de temporada. “A gente sabe que, queira ou não, acaba o ano se cair (na Copa do Brasil). Para chegarmos na Libertadores pelo Brasileiro está bem complicado. É jogo de vida ou morte e temos de ir lá e fazer nosso papel”, enfatizou o goleiro Walter, escolhido para substituir Cássio, machucado. E o novo camisa 1 mostra firmeza para o duelo. “Se fizermos o mesmo que o time fez no primeiro tempo com o Criciúma, a gente avança”. No Sul, o empate sem gols leva a decisão para pênaltis. Empate com gols dá vaga ao Corinthians. E quem ganhar, estará na semifinal. Ciente de que igualdade com gols é o suficiente, Tite até brinca sobre repetir a fórmula do “empatite". “(O empate serve) desde que seja com gols. Temos de fazer gol, é bom. Vou inchar a perna dos jogadores para fazer ao menos um gol, para acertarem naquele negocinho (o espaço entre as traves)”, afirmou o treinador. Tite acredita que, caso o Corinthians faça um gol, dificilmente sua defesa será vazada duas vezes. “Temos a defesa que melhor se defende no Brasileiro. Se repetir esse padrão e pudermos transformar as oportunidades em gols, temos chance de passar de fase”, observou, na expectativa de que as chances que surgiram no duelo contra o mesmo Grêmio, há uma semana, se repitam. “Quero que a equipe repita as duas bolas quando estava 0 a 0 e que desta vez a gente saia na frente, que haja a efetividade. Que a bola caia no camisa 9, num (Alexandre) Pato, pois ele é efetivo. O Ronaldo tinha bastante isso: recebia e sabia deslocar o goleiro”. Ciente da pressão por vaga à Libertadores - cinco torcedores foram ao clube cobrar a vaga, na última segunda -, Tite usará um esquema mais precavido. Alexandre Pato jogará com Romarinho na frente. Douglas será o armador, ainda sem saber se com Renato Augusto ou Edenílson a seu lado. Emerson fica no banco de reservas. A meta é explorar os espaços deixados pelo Grêmio para manter o ano vivo. “O jogo tem caráter de decisivo pela importância para a classificação da Libertadores, mas não na reconstrução de campanha, na continuação de trabalho,” disse Tite. GRÊMIO - Renato Gaúcho deve contar com o retorno do zagueiro Rhodolfo para o jogo decisivo contra o Corinthians. O defensor voltou a treinar nesta terça e deve ser titular. Se confirmado, voltará em boa hora porque o técnico deve perder o zagueiro Werley. O jogador não treinou nesta terça por causa de uma lesão na coxa esquerda e está praticamente vetado para o jogo. Rhodolfo, por sua vez, trabalhou normalmente e mostrou estar recuperado de um problema muscular que o tirou do clássico contra o Internacional, no domingo passado. Rhodolfo deve formar dupla de zaga com Bressan já que o treinador já deu sinais de que deve manter o esquema 4-3-3 utilizado no Gre-Nal. Renato Gaúcho sacou um zagueiro para a entrada de Vargas no ataque.  

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave