Impedido de entrar no Mineirão, cruzeirense ganha indenização de R$ 5 mil

Torcedor comprou ingressos pela internet e não conseguiu retirá-los na bilheteria; valor deve ser pago pela concessionária Minas Arena e Cruzeiro, mandante do jogo

iG Minas Gerais | THIAGO NOGUEIRA |

Um torcedor cruzeirense que comprou ingresso, mas não conseguiu assistir ao clássico Cruzeiro e Atlético de reinauguração do Mineirão, em fevereiro, ganhou na Justiça uma indenização de R$ 5 mil da Minas Arena, concessionária do estádio, e do Cruzeiro, mandante da partida. A sentença é do Juizado Especial Cível das Relações de Consumo de Juizado Especial Cível de Belo Horizonte. O torcedor comprou dois bilhetes pela internet e pagou R$ 130. Mas, ao comparecer ao estádio com os voucheres para retirar os ingressos, ele foi informado que as entradas já tinha sido vendidas. O torcedor disse na ação que a situação frustrou suas expectativas. Ele, então, pediu indenização por danos morais. “A frustração e o sentimento de perda do autor foram intensos. A culpa dos recorridos (Minas Arena e Cruzeiro) é consistente, eis que venderam mais ingressos do que poderiam, demonstrando grande descontrole administrativo e imensa gana por arrecadar mais. Essas premissas implicam reconhecer como razoável à reparação pelo dano causado a quantia de R$ 5 mil”, relatou o juiz Ronaldo Claret de Moraes.

Leia tudo sobre: atleticocruzeiroindenizaçãoMinas Arena