De volta e com novo visual, Júlio Baptista trata próximos jogos como finais

Jogador não vê queda de rendimento no Brasileiro como anormal, mas faz alerta a time mineiro

iG Minas Gerais | GABRIELA PEDROSO E BRUNO TRINDADE |

Washington Alves/Textual
Veterano quer espírito de decisão na Raposa para a reta final do Brasileiro
Um mês parado. Tanto tempo sem atuar, o  meia-atacante Júlio Baptista, provável reforço contra o Criciúma, não via a hora de ser liberado para jogar pelo Cruzeiro, assim como a torcida celeste. No sábado, os admiradores do futebol do jogador podem, porém, ter dificuldades para reconhecer La Bestia, que, empolgado, até mudou o corte de cabelo e agora espera que a novidade traga sorte para a Raposa na reta final da temporada. Além do "cabelo", se depender do retrospecto do jogador, o time mineiro tem tudo para buscar o tricampeonato nacional de forma antecipada. Em 2008, quando vestia as cores do Real Madrid, o jogador se sagrou campeão espanhol restando quatro partidas para o fim da disputa. Com nove pontos de vantagem para o segundo colocado no Brasileiro, o Cruzeiro também tem a chance de levar a competição antes de seu fim e, por esse motivo, Júlio lembra que os próximos confrontos são fundamentais. "Muito importante. Digo que as próximas três partidas são as nossas três finais pela importância, que vem muito em seguida do confronto com o Grêmio, em que vamos decidir o campeonato", destacou Baptista, que afirmou ainda que a conquista só depende da própria equipe. "Temos que pensar em ganhar os nossos jogos e nada mais. Somos o único time que só depende de si para ser campeão. Se seguimos dessa forma, temos grandes chances de título". Experiente, o meia-atacante não vê a queda de rendimento celeste como algo anormal, mas afirma que o time precisa estar ligado. "Entre todos os times, não existe um que não deu um oscilada. Acabamos perdendo dois jogos, não perdemos antes, todos os times perderam, é uma coisa natural. O que temos que ter atenção é para que isso não se repita continuamente", concluiu. A última vez que Júlio Baptista esteve em campo foi no empate em 0 a 0 com o Corinthians, no dia 22 de setembro; o jogador sofreu uma lesão na panturrilha esquerda.

Leia tudo sobre: cruzeiroraposajulio baptistameiavoltafutebol