Com derrotas no fim, jogadores do Cruzeiro admitem cansaço da equipe

Atletas celestes apontam semana sem jogos como fundamental para recuperação, principalmente dos titulares

iG Minas Gerais | BRUNO TRINDADE |

As três derrotas nos últimos quatro jogos do Cruzeiro no Campeonato Brasileiro foram sacramentadas na segunda metade do segundo tempo e em jogadas de contra-ataque, quando a equipe celeste apresentava sinais de cansaço. Situação muito diferente do que vinha acontecendo ao longo da disputa, quando os cruzeirenses terminavam o jogo sobrando em campo. Contra o São Paulo, a Raposa sofreu os tentos aos 30 min e aos 34 min da epata complementar. Contra o maior rival, o Atlético, o gol foi sofrido aos 40 min e, diante do Coritiba, o revés foi decretado aos 27 minutos da etapa final. O experiente Júlio Baptista vê como normal esse cansaço, até pela desgastante sequência de jogos enfrentada pelos jogadores celestes. O camisa 10 acredita que a semana sem jogos será benéfica para recuperar a condição física dos atletas. “Em uma sequência grande de jogos, você tem sempre um desgaste muito grande. Acredito que essa semana de descanso, com certeza, será muito importante para os jogadores que têm jogado mais conseguirem se recuperar, fazer um trabalho diferenciado pra chegar no fim de semana e render o que estavam rendendo”, analisou. O jogador também vê a sequência de derrotas com naturalidade. “Acredito que todos os times da competição, em algum momento, passaram por uma oscilação, onde perderam pontos. Acho que o mais importante foi mantermos essa margem de pontos. Agora teremos jogos importantes em casa e precisamos consolidar tudo o que a gente tem feito no campeonato pra ficarmos com o título”, afirmou. O volante Lucas Silva lembrou o pouco tempo de recuperação entre as partidas. Porém, mesmo com o cansaço neste fim de temporada, ele afirma que o momento é de superação. “Podemos dizer até que é um pouco natural essa oscilação, até porque é muito desgaste, temos pouco tempo de recuperação e é jogo atrás de jogo. Estamos sentindo um pouco, mas tem que ter superação e um algo a mais em campo, temos que superar a parte física pra não perdemos a chance (de sermos campeões)”, analisou. O garoto formado na base celeste ressaltou qualidade dos adversários e vê os três próximos jogos fundamentais para a decidir o campeonato. “A gente não tem jogado contra qualquer time, são sempre jogos difíceis. Não temos que desesperar. Temos uma boa vantagem e os próximos três jogos vão ser fundamentais”, concluiu o jogador.

Leia tudo sobre: cruzeirodesgastecansaçodescansopreparacaoraposa