Clássico carioca vale classificação na Copa do Brasil

Rivais vão duelar para ver quem chega à semifinal do torneio nacional e encurta o caminho para estar na Libertadores do ano que vem

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO' |

VITOR SILVA/ SSPRESS
As duas equipes fazem o jogo da volta no dia 23 de outubro
O clássico entre Flamengo e Botafogo começou fora de campo, com a “briga” das torcidas na procura por ingressos. E vai terminar nesta quarta-feira, por volta da meia-noite, com uma das equipes classificadas para as semifinais da Copa do Brasil. O Maracanã estará lotado, pelo menos nos setores rubro-negros, e o clima promete ser empolgante, com a bola rolando a partir das 21h50. Na ida, 1 a 1. Na volta, quem vencer avança e qualquer empate força a decisão por pênaltis. Na última segunda, os flamenguistas foram em grande números aos postos de venda de ingresso. Nos pontos destinados a alvinegros, pouquíssima procura. A repercussão no dia seguinte despertou os botafoguenses para a importância do jogo. Nesta terça, em General Severiano, sede alvinegra, filas grandes durante a maior parte do dia. Mesmo assim, os rubro-negros deverão ser ampla maioria nas arquibancadas. Os setores do Flamengo foram todos esgotados nesta terça. Restavam apenas ingressos para o setor Oeste (misto e mais nobre do estádio) e para o Sul (torcida do Botafogo). “A torcida tem feito o seu papel e nos incentiva bastante. Sei que vão comparecer. Nos aplaudiram no primeiro jogo, mesmo com o empate, e sabem que jogamos com a cara do Flamengo: muita garra, vontade e sem desistir”, comentou o atacante Paulinho, que de rejeitado se tornou símbolo da dedicação e entrega do time. “Não estou acompanhando muito essa movimentação da torcida por enquanto, mas qualquer pressão que puder se assemelhar ao que vi no jogo (final, Brasil x Espanha) da Copa das Confederações mexe com o jogador”, disse o técnico alvinegro, Oswaldo de Oliveira, que acredita que o importante é o Maracanã estar cheio, com cara de decisão. Tanto Oswaldo de Oliveira quanto Jayme de Almeida priorizam o clássico eliminatório em detrimento dos jogos do último domingo do Campeonato Brasileiro. A maioria dos titulares foi poupada para que a força máxima de ambos estivesse em campo nesta quarta. A decisão alvinegra tem um aspecto curioso. Em quarto lugar no Brasileirão, o Botafogo se deixou ameaçar pelo posto na Copa Libertadores via aquela competição para arriscar a classificação e a possibilidade de a vaga para o torneio continental vir através de um título inédito. Mesmo com o descanso dos principais jogadores, os dois treinadores têm problemas para o duelo. No clube rubro-negro, o lateral João Paulo foi vetado e o atacante reserva Marcelo Moreno sentiu dores no joelho direito no treinamento desta terça. No lado alvinegro, Lodeiro e Gegê foram os titulares que jogaram os 90 minutos do empate em 2 a 2 com o Vasco. Na segunda e nesta terça, não treinaram. “Se não subiram (para o campo para treinar) é porque há algo importante”, disse Oswaldo de Oliveira talvez na tentativa de criar um mínimo de mistério.  

Leia tudo sobre: flamengobotafogoclassicocariocacopa do brasilquartas de final