Polícia Civil procura homem que estuprou mãe e filha no bairro Ipiranga

Imagens das câmeras de segurança da loja onde ele comprou celulares com os cartões roubados das vítimas foram divulgadas

iG Minas Gerais | JULIANA BAETA |

Alex de Jesus
Qualquer informação que ajude a polícia a identificar e encontrar o homem deve ser repassada à polícia por meio do 181
O suspeito de estuprar uma inspetora escolar de 51 anos e a filha dela, uma fisioterapeuta de 28, no bairro Ipiranga, na região Nordeste de Belo Horizonte, está foragido. As imagens em que ele aparece em uma loja comprando celulares com os cartões de crédito que roubou das vítimas foram divulgas nesta quinta-feira (23) pela Polícia Civil a fim de localizá-lo. Segundo a delegada Margareth de Freitas, responsável pela Delegacia de Crimes Contra a Mulher, o suspeito não usou camisinha ao violentar as mulheres e, desta forma, foi possível recolher o material genético dele. As vítimas foram levadas ao hospital onde tomaram o coquetel contra doenças sexualmente transmissíveis. "As investigações estão acontecendo e precisamos que essas imagens sejam divulgadas, para conseguirmos localizar esse homem", disse. No dia 14 deste mês, por volta de 11h, as vítimas foram abordadas por ele ao chegarem em casa. O suspeito estava com uma pistola prata e obrigou as mulheres a entrarem no apartamento. Lá ele recolheu diversos objetos de valor e os colocou em uma mochila e uma caixa, assim como fez com os cartões e senhas das vítimas. Após o roubo, ele estuprou as duas. Tanto a mãe quanto a filha foram obrigadas a assistir o abuso uma da outra. O homem passou duas horas na casa, onde fazia ameaças constantes às mulheres. A inspetora escolar foi  violentada duas vezes por ele e a filha, uma vez. Antes de sair, o suspeito obrigou as mulheres a levarem a caixa pra eles, contendo alguns dos objetos roubados. Porém, ele saiu do apartamento na frente delas e, com isso, elas empurraram a caixa em cima dele e se trancaram em casa. O homem fugiu e foi a uma loja de celulares na rua Espírito Santo, no centro da capital. Lá ele usou os cartões das vítimas para compras três celulares, totalizando R$ 2.200,00. Além disso ele também sacou R$ 1.200,00 com os cartões. As imagens das câmeras de segurança da loja registraram o suspeito que usava um boné e uma blusa listrada nas cores azul e branco. As vítimas reconheceram ele. Qualquer informação que ajude a polícia a localizar o suspeito pode ser repassada pelo telefone 181 ou na própria delegacia de mulheres, por meio do telefone 3291-2931.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave