Papa afasta bispo alemão após projeto de construção milionário

No centro da questão está o montante de 31 milhões de euros (US$ 42 milhões) para a construção de um novo complexo residencial para bispos e reformas relacionadas ao projeto

iG Minas Gerais | da redação |

AP Photo/dpa,Boris Roessler,File
Bispo Franz-Peter Tebartz-van Elst, em Limburg , posa para foto no átrio da capela de sua residência em 3/12/2012
O papa Francisco expulsou temporariamente o bispo alemã Franz-Peter Tebartz-van Elst da sua diocese nesta quarta-feira por causa de um projeto de 31 milhões de euros para construir um novo complexo residencial. O Vaticano não disse por quanto tempo o bispo Franz-Peter Tebartz-van Elst deve ser afastado da diocese de Limburg. Mas afirmou que o recém-nomeado vigário-geral de Limburg, o reverendo Wolfgang Roesch, deve administrar a diocese durante este período. Em um comunicado, o Vaticano disse que foi criada uma situação na diocese em que Tebartz-van Elst "não poderia mais exercer seu ministério episcopal". A decisão foi tomada depois que Francisco se encontrou na semana passada com Tebartz-van Elst e com o chefe da conferência de bispos da Alemanha, o arcebispo Robert Zollitsch. No centro da questão está o montante de 31 milhões de euros (US$ 42 milhões) para a construção de um novo complexo residencial para bispos e reformas relacionadas ao projeto. Tebartz-van Elst disse que o montante referia-se de fato a 10 projetos e houve custos adicionais por causa da regulamentação sobre edifícios sob proteção histórica. O Vaticano ressaltou que Francisco tomou a decisão com base em contínuas informações "objetivas", o que sugere que ele não estava sendo influenciado pelo clamor popular por causa do escândalo. Fonte: Associated Press.  

Leia tudo sobre: papaeconomiabispoafastamentoconstrução