Berlim suspeita que EUA espionaram celular de Merkel

Após revelação da suspeita, a Casa Branca emitiu nota informando que, no telefonema, Obama assegurou a Merkel que as comunicações dela não são monitoradas pelos EUA

iG Minas Gerais | da redação |

AP Photo/Dmitry Lovetsky
Chanceler alemã Angela Merkel 21/ 6 /2013
A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, telefonou hoje para o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, depois de receber informações segundo as quais os serviços norte-americanos de espionagem poderiam ter monitorado seu telefone celular. Momentos depois de o porta-voz de Merkel, Steffen Seibert, ter revelado a suspeita, a Casa Branca emitiu nota informando que, no telefonema, Obama assegurou a Merkel que as comunicações dela não são monitoradas pelos EUA. "Ela vê tais práticas, caso os indícios se confirmem, como totalmente inaceitáveis", declarou Seibert antes de pedir que as autoridades norte-americanas esclareçam detalhadamente a extensão de suas atividades de espionagem na Alemanha. Seibert explicou que o governo alemão "recebeu informações de que o telefone celular da chanceler poderia ter sido monitorado pela espionagem norte-americana". O porta-voz não entrou em detalhes, mas a revista alemã Der Spiegel, que tem publicado material baseado nos vazamentos do ex-agente norte-americano Edward Snowden, noticiou que a resposta de Merkel baseou-se em suas investigações do caso. Fonte: Associated Press.  

Leia tudo sobre: espionagemcelularchancelespresidente