Ronaldinho Gaúcho: “Desde o começo nem pensei em ficar fora do Mundial”

Com o clássico sorriso aberto e muito bom humor, o craque da camisa 10 tenta não atropelar a cautela dos médicos atleticanos em relação à sua recuperação

iG Minas Gerais | FERNANDO ALMEIDA |

douglas magno
ESPORTES - VESPASIANO - MG - BRASIL - 22.10.2013 - Ronaldihho Gaucho volta a correr no gramado apos lesao na coxa, na Cidade do Galo, em Vespasiano MG. Foto: Douglas Magno / O Tempo
Uma breve corrida sem dores e muito otimismo para voltar a tempo de disputar o Mundial de Clubes, em dezembro, no Marrocos. Nesta terça-feira, Ronaldinho Gaúcho foi liberado pelo departamento médico para correr no gramado da Cidade do Galo e virou o foco das câmeras e olhares de jornalistas e torcedores presentes no centro de treinamento alvinegro. Com o clássico sorriso aberto e muito bom humor, o craque da camisa 10 tenta não atropelar a cautela dos médicos atleticanos, mas lembra que desde o início dos tratamentos nunca pensou em ficar ausente do torneio mais importante da história do Galo. “Desde o começo nem pensei em ficar fora do Mundial. Sempre tive a sorte de voltar rápido das lesões que tive. Agora, voltando a correr, estou mais otimista ainda”, afirmou o sorridente meio-campista, que acusou a lesão no dia 27 de setembro. Vale ressaltar que R10 nem sequer está em fase de transição e, com isto, não está liberado para trabalhar com bola. De acordo com o médico Rodrigo Lasmar, o trabalho na academia ainda é mais importante nesta fase da recuperação da ruptura do músculo adutor da coxa esquerda. “Tudo está dentro da programação traçada pelo departamento médico. Depois ele vai começar trabalhos mais específicos para testar a recuperação da lesão como mudança de direção no gramado e corridas mais rápidas”, argumentou Lasmar. Ronaldinho, porém, admite que burla um pouco as regras quando está em sua casa e no CT atleticano, mas nada que prejudique o tratamento. “Eles falam que não é brincar, mas eu dou uma ‘brincadinha’ para matar a saudade, que é muito grande. Hoje não senti dor nenhuma. É ir com calma para ir evoluindo bem e voltar o quanto antes. Não senti dor e isto é um sinal maravilhoso”, ressaltou R10. “Eu gosto de jogar futebol. Jogo até hoje por que é o que me deixa mais feliz, é o que eu amo. Enquanto tiver saúde e alegria para fazer o que eu amo estarei me dedicando para voltar o mais rápido possível”, completou. Seleção . Além do Mundial de clubes, outro fator move o retorno de Ronaldinho. O craque ressalta que também deseja voltar aos gramados para ficar novamente à disposição de Felipão e ainda sonhar com a Copa do Mundo de 2014. “Mostrar que estou bem é a única forma de ter o meu futebol valorizado. É voltar o quanto antes e jogar como eu vinha jogando antes”, disse o meia, que foi convocado pela última vez para o amistoso contra o Chile, em 24 de abril, no Mineirão.

Leia tudo sobre: futebol nacionalatléticogaloronaldinhoretornomundial de clubes