PMDB terá nome no RJ e em SP

iG Minas Gerais |

São Paulo. O vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB), chancelou a pré-candidatura do presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, para o governo paulista. Também ontem, Skaf disse que a indicação de seu nome se deu de forma unânime dentro do partido. Temer também reforçou que o PMDB não vai abrir mão de candidaturas onde o PT tem nomes próprios. “Vamos manter as candidaturas no Rio e em São Paulo”, afirmou ontem. O vice-presidente disse estar certo de que Skaf fará um “belíssimo papel” na campanha porque é um membro da iniciativa privada e, ao mesmo tempo, alguém vocacionado para atividade social. Perguntado se não criaria um transtorno político o PMDB lançar candidatura própria estando no governo federal, Temer respondeu que não. Em São Paulo, o PT vai lançar candidato o ministro da Saúde, Alexandre Padilha. No Rio, petistas defendem o nome do senador Lindbergh Farias, e o PMDB, o do atual vice-governador, Luiz Fernando Pezão. Em São Paulo, o governador, Geraldo Alckmin (PSDB), que deve tentar a reeleição, disse que “ainda é muito cedo” para avaliar o impacto da candidatura de Paulo Skaf como seu rival. Segundo turno Chance. A presença de Skaf na disputa em São Paulo é vista por rivais com bons olhos. O PT acredita que um terceiro candidato competitivo aumenta a chance de um segundo turno.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave