Passo a passo rumo à vitória

acompanha rotina dos campeões do Mundial antes e depois da final

iG Minas Gerais | Daniel Hott |

Arquivo pessoal
Do celular. Filipe (d) capta a alegria dos colegas minutos antes de receber o troféu do Mundial
O dia 20 de outubro de 2013 ficará marcado na história do Sada Cruzeiro. Por conta disso, a reportagem de apurou com detalhes os bastidores da rotina celeste antes, durante e depois da épica vitória sobre o Lokomotiv Novosibirsk, no último domingo.O TEMPO A preparação para a final começou na noite de sábado e seguiu pela madrugada. Enquanto atletas descansavam, a comissão técnica fazia um trabalho de análise do time russo, com vídeos e estatísticas. A manhã de domingo foi diferente das anteriores. Como atuavam às 16h10, não houve treino pela manhã e os jogadores ficaram concentrados no hotel. Nesse período, Marcelo Mendez apresentou aos atletas todo o material coletado pelos auxiliares. Por volta de 14h, o ônibus celeste deixou o hotel, localizado na região Centro-Sul de Belo Horizonte. No trajeto, um clima tranquilo e de concentração. “Focamos ao máximo nas coisas que precisávamos fazer em quadra”, lembra Douglas Cordeiro. Chegando ao ginásio, os atletas foram para o vestiário e se fecharam. Foi quando Mendez repassou as instruções sobre os russos, agora mais detalhadamente. O treinador não fez nenhum tipo de palestra motivacional, como de costume nos jogos do Sada. “O Marcelo tem essa filosofia, não costuma passar vídeos de família ou coisas do tipo. Nós sabemos o que temos que fazer e ele confia nisso”, explica Serginho. Depois de atropelarem os russos, a festa começou dentro de quadra e se esticou até o início da madrugada de ontem. No vestiário, os jogadores promoveram uma guerra de água e ninguém saiu seco. Membros da comissão técnica deram o tradicional peixinho no chão encharcado e, aos gritos, os cruzeirenses comemoravam como crianças. A delegação voltou à capital e prosseguiu a festa em uma churrascaria próxima ao hotel. Junto de amigos e familiares, os celestes, enfim, tiveram um momento de relaxamento. O ponto alto da noite foi um discurso feito pelo presidente do Sada Cruzeiro, Vittorio Medioli. Ele parabenizou o trabalho feito e lembrou a humildade do grupo. Metaforicamente, Medioli disse que o Sada chegou ao topo do Monte Everest calçando botas, sem subir no salto. “Ele estava emocionado e muito satisfeito com nossa conquista. O Vittorio tem grande parcela nisso tudo, porque acreditou em nós”, destaca o ponteiro Filipe. Para o líbero Serginho, a festa demorou a terminar. O camisa 17 praticamente não dormiu de domingo para segunda-feira e varou a madrugada interagindo com os torcedores nas redes sociais. Pela manhã, recebeu de um vizinho o jornal com a cobertura completa do título celeste.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave