assaltos assustam o jardim da cidade

MPrincipal avenida do bairro é alvo da ação de bandidos, que praticam os crimes à luz do dia

iG Minas Gerais | JOSÉ AUGUSTO |

Moisés Silva
Vários assaltos estão acontecendo na avenida
Fuga A localização da avenida Teotônio Parreiras é propícia para a fuga dos criminosos. Ela dá acesso tanto para a Via Expressa quanto para a BR–381, o que facilita a vida dos bandidos.   Quem trabalha ou mora na avenida Teotônio Parreiras, no bairro Jardim da Cidade, em Betim, na região metropolitana, tem convivido com o clima de insegurança no local. É que uma onda de assaltos está assustando moradores e comerciantes. “Quando eu chego para trabalhar fico andando de carro para verificar se não há alguém suspeito, de tanto medo que eu sinto”, contou uma administradora, que pediu anonimato. “Os crimes estão acontecendo com tanta frequência que um lojista decidiu tirar a loja daqui porque ela foi assalta quatro vezes à mão armada”, disse. De acordo com uma analista de sistemas, que também pediu para não ter o nome divulgado, ela já foi vítima duas vezes. “Por isso, nem venho trabalhar de carro mais. Deveria ter mais policiamento”, relatou. Os bandidos chegam até a pular dentro do carro. “Minha mãe veio me buscar no serviço e ficou me esperando. A janela do lado do passageiro estava um pouco aberta e o assaltante pulou para dentro do carro e mandou minha mãe sair. Ele só não levou o veículo porque não conseguiu ligá-lo, e foi preso”, disse um programador. A gerente Luciane Peixoto viu um assalto acontecer com uma mulher. “A cliente estava vindo renovar o contrato do seguro do carro quando dois homens armados a assaltaram. Vou sugerir aos lojistas para a gente pagar um segurança”, disse.   Reforço policial Segundo o assessor de comunicação do 33º Batalhão da Polícia Militar, tenente Bruno Rébuli, o policiamento será reforçado na região. “Além disso, estamos utilizando o cartão-programa, que é uma forma de prevenir o crime, fazendo com que as viaturas passem nos locais e horários com maior incidência de crimes”, disse.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave