Presença negra após a diáspora

Sétima edição do Festival de Arte Negra começa hoje em Belo Horizonte refletindo sobe o lugar do negro na Afroamérica

iG Minas Gerais | Carlos Andrei Siquara |

Roniel Felipe
undefined
A diáspora africana no continente americano e suas reverberações na cultura, nos cenários social, geográfico e político é retomada como questão central da sétima edição do Festival de Arte Negra (FAN), que começa hoje e acontece até domingo em diferentes casas da cidade. O Espaço CentoeQuatro, a Funarte, o Iphan, o Centro de Referência da Moda, são alguns dos destinos da programação que inclui mostra de filmes, encenação de espetáculos, debates, shows e o primeiro desfile de moda do evento. A partir do tema “Um Lugar no Mundo: Afroamérica”, foram desenhadas as atividades que se articulam em torno de outros dois eixos: as artes visuais e a literatura. “Logo nas nossas primeiras conversas com Maurício Tizumba, diretor artístico do FAN, nós chegamos à conclusão de que um dos tópicos mais fortes e menos apreciados ainda em relação à diáspora africana era a questão da Afroamérica. Nesse território identificamos trilhas não apenas ligadas à continuidade das culturas africanas no Novo Mundo, mas à própria formação da identidade entre africanos, ameríndios e europeus”, explica Ricardo Aleixo, coordenador do FAN. De acordo com ele, tal recorte abarca noções tanto de caráter simbólico quanto de território, como a situação dos quilombolas, das reservas indígenas e as lutas históricas empreendidas nesses processos. “A programação busca refletir sobre isso. Aqui nós também relacionamos essa condição com a afromineiridade, entendendo Minas Gerais como um lugar estratégico para se pensar alguns aspectos em torno dessa ideia de uma Afroamérica”, completa. Dentre as atrações do primeiro dia do festival, destaca-se a apresentação da contadora de histórias Inno Sorsy e da bailarina Lénablou. Outros convidados são os artistas do grupo de teatro paulista Os Crespos, que fazem uma leitura dramática de texto autoral e debatem a construção de um teatro negro, no sábado, no Espaço CentoeQuatro. “Os Crespos estão engajados na discussão de uma dramaturgia negra contemporânea, não só pelo prisma do texto, mas também da encenação e do corpo. O texto que eles trazem para cá fala dessa relação com a ancestralidade a partir da visão do jovem. Isso estabelece um lugar de confronto de gerações que provoca uma conflito dramático muito intenso”, detalha Rui Moreira, coordenador da área de artes cênicas no FAN. Também é inaugurada ao público hoje, no Espaço CentoeQuatro, a exposição “Deumlugarnomundo”. Foram selecionados para esse projeto trabalhos de dez artistas. São eles Lídia Lisboa (SP), Lucia Kubitschek (MG), Lúcio Ventania (MG), Marcial Ávila (MG), Márcio Vasconcelos (MA), Michelle Campos (MG), Netun Lima (MG), Sônia Gomes (MG), Tainá Lima (MG), Renata Felinto (SP). O curador e artista plástico, Antônio Sérgio conta que todos apresentam criações, em linguagens diversas que tratam do universo feminino. “Márcio Vasconcelos, por exemplo, está trazendo um vídeo que trata do corpo feminino na cultura popular do Maranhão, o que espelha interações entre diferentes grupos, afro-brasileiros e indígenas. Já Netun Lima lança um olhar para o corpo feminino dos congados de Minas. Renata Felinto, com a série ‘Putas’, também se debruça sobre o corpo da mulher, abordando o tema da prostituição”, aponta Antônio Sérgio. Para o coordenador de artes visuais, tal soma de trabalhos, que incluem pinturas e esculturas, problematiza a situação de invisibilidade da mulher em espaços da sociedade brasileira. “Quando observamos, por exemplo, o número de mulheres negras que estão produzido arte, isso nos revela um cenário muito aquém do que poderia e fechado para a participação dessas pessoas. Vários segmentos desse mercado ainda conservam visões preconceituosas e machistas”, diz Antônio Sérgio. Agenda O quê. Sétima edição do FAN Quando. De hoje a domingo Onde . Diversos espaços da cidade Quanto. Gratuito, exceto as mostras de filmes, R$ 10 (inteira) PROGRAMAÇÃO COMPLETA : fanbh.com.br

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave