Arma de militar morto durante assalto é localizada escondida dentro de uma meia

Após denúncias anônimas, militares foram até a casa do suspeito e encontraram a arma dentro de uma meia, na calha d´água instalada no telhado

iG Minas Gerais | MÁBILA SOARES |

A arma do sargento morto durante uma tentativa de assalto a supermercado do bairro Jardim Guanabara, na região Norte de Belo Horizonte, foi encontrada nesta terça-feira (22) no bairro Granja de Freitas, região Leste da capital, na casa de Welker Sues Pontes, de 18 anos, mais conhecido como "Kekel". O militar foi morto na última sexta-feira (18). Silmar Pereira da Silva, de 41 anos, estava de folga no momento do crime. Ao perceber a ação ele tentou reagir e foi atingido por um tiro na cabeça.  De acordo com militares do Batalhão de Rondas Táticas Metropolitanas (Rotam), após denúncias anônimas, os militares foram até a casa do suspeito, que fica em um local conhecido como "Favela da Área". Os policiais foram recebidos pelo irmão do suspeito e a arma localizada dentro de uma meia, na calha de água instalada no telhado. O revólver estava carregada com 11 cartuchos. "Kekel" não estava em casa e o irmão disse desconhecer o paradeiro do jovem. Ele disse também que não a arma não era de Kekel. No entanto, ao ser interrogado a respeito da origem da arma, ele disse que conhecia um dos envolvidos na morte do militar.  Os três suspeitos de participação na morte do sargento foram presos no sábado (19). Wellington de Paula Ananias, de 24 anos, Jonathan Wesley de Souza Lima, conhecido como Dodô e Jonathan Pereira, conhecido como Jhonantazinho foram presos após uma mega operação. A PM foi até a casa do suspeito, localizada no mesmo bairro do supermercado. No  local, não havia ninguém apenas um Fiat Uno tomado de assalto no bairro Santa Inês, região Leste da capital. Dentro do veículo, foram encontrados documentos falsos com a foto de Ananias. As testemunhas do assalto no supermercado reconheceram o suspeito. Durante rastreamento, militares encontraram Ananias em uma casa no bairro Taquaril, na região Leste. Em depoimento, ele negou o crime. Ele ainda foi identificado por outro policial que teve o celular roubado durante um assalto a sacolão em Venda Nova, pouco tempo antes do roubo ao supermercado. Wellington de Paula Ananias é fugitivo do Presídio Antônio Dutra Ladeira, em Ribeirão das Neves, na região metropolitana de Belo Horizonte. O corpo do sargento foi sepultado no sábado, no cemitério Bosque da Esperança, também na região Norte. Relembre o crime O militar foi morto com um tiro na cabeça. Ele fazia compras no supermercado Vale a Pena, no bairro Jardim Guanabara, quando percebeu a tentativa de assalto e tentou reagir. Ele foi baleado, chegou a ser socorrido, mas já estava morto quando deu entrada no Hospital Risoleta Neves.  

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave