Para Telefônica, marco civil da internet requer mais debate

Presidente Dilma Rousseff pediu em setembro regime de urgência para a votação do projeto após as denúncias de espionagem norte-americana contra empresas e autoridades brasileiras

iG Minas Gerais | da redação |

O presidente da Telefônica Brasil, Antônio Carlos Valente, defendeu, nesta terça-feira, 22, mais tempo para o setor debater o projeto do Marco Civil da Internet,que está sendo discutido no Congresso. "Um dos pontos que houve concordância é que precisamos discutir mais esse tema", avaliou o executivo ao lembrar que os parlamentares têm entendimentos diferentes a respeito dos mesmos pontos. "Isso para mim foi um sinal de que precisamos pacificar o entendimento. Talvez seja prudente ter um tempo adicional", completou A presidente Dilma Rousseff pediu em setembro regime de urgência para a votação do projeto, cujo relator é o deputado federal Alessandro Molon (PT-RJ), após as denúncias de espionagem norte-americana contra empresas e autoridades brasileiras. Um dos temas debatidos no projeto é a garantia de neutralidade da rede, cujo significado é interpretado de forma diferente pelas empresas de telecomunicações e por ativistas que defendem a liberdade da rede. Valente pondera que a lei é um instrumento perene, por isso, diante de tantas interpretações diferentes, o melhor seria alongar mais o prazo de debate do tema no Congresso. "Se não temos entendimento correto, possivelmente não deveríamos propor algo perene", disse.

Leia tudo sobre: marcointernettelefônicaneutralidadecongressodebateurgênciapresidente