Diretor da Pirelli cobra mais testes na Fórmula 1

Empresa está preocupada com as futuras mudanças da modalidade e projeta mais problemas no pneus em 2014

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

REPRODUÇÃO/PIRELLI
Hembery quer melhorar a força mecânica dos pneus para ter menos detritos e menos degradação
As futuras mudanças na Fórmula 1 ainda preocupam a Pirelli. Em desabafo, o diretor esportivo da empresa italiana, Paul Hembery, pediu mais testes antes do início da próxima temporada e projetou mais problemas nos pneus em 2014 caso a Pirelli não consiga obter maior rodagem com os futuros modelos das equipes. "Com certeza precisamos trabalhar mais [antes do início do campeonato]. Temos muito trabalho a fazer nos compostos", disse Hembery à Autosport, ao reclamar da falta de testes antes e durante a temporada. "Nós queremos mudar um pouco esta filosofia". Hembery acredita que os problemas constatados neste ano poderão ser amplificados em 2014, por causa das mudanças que a F1 sofrerá nos carros - o novo motor V6 turbo deverá exigir mais dos pneus. "Este ano foi muito agressivo para os compostos, talvez agressivo demais em alguns momentos. Queremos melhorar a força mecânica dos pneus para ter menos detritos e menos degradação no próximo ano. E isso deve ser ampliado pelos novos carros", ponderou o diretor da Pirelli. Por enquanto, a fornecedora de pneus da F1 tem apenas um teste agendado para este ano, antes da pré-temporada de 2014. Em novembro, a Pirelli entrará na pista com o modelo 2011 da McLaren.

Leia tudo sobre: formula 1f-1automobilismoesportediretor pirellitestes